30 coisas que um jamber deve fazer antes de morrer

Muita gente gosta poder dizer de boca cheia (sem conotação sexual) “Eu já fiz isso!” certo? E digo mais, muita gente gosta de contar vantagem de suas proezas feitas quando bêbados.  Se orgulhar por encher a cara e acordar sem roupa com um pinto desenhado na testa, não é legal amigos.

O Jamberz traz à vocês, uma lista com 30 coisas que REALMENTE valem a pena contar para seus netos.

1)Abrir e fechar um boteco!

Encontre um bar que abra antes do meio-dia. Demarque um lugar confortável e agüente firme. Resista, informando ao garçom do seu plano, ele pode trazer algumas rodadas por conta da casa. Ritmo é tudo. Ver o povo indo e vindo, assistir os garçons servirem altas cervejas geladas enquanto a sua esquenta mais rápido do que passar Vick na garganta. Deste dia em diante, dentro das paredes do bar, pelo menos, seu nome será uma lenda!

2) Tomar um porre daqueles!

Não estou falando de uma farrinha no final de semana. Estou falando de encher a cara de verdade, encher o rabão de cachaça, entortar o caneco! Perigoso, sim, mas é assim que se sai da cama pela manhã! Isto não será fácil. Você terá que começar a beber a partir do instante em que acorda, até você cair de bêbado. Então, você começa de novo. No dia dos pais, você terá de beber 2 semanas direto antes de se declarar oficialmente mamado. Isso é quando a garrafa de cerveja passa a custar, pra você, um centavo. Essas duas semanas lhe darão todos os direitos de se vangloriar que você precisa.

3) Beber uma garrafa do pior conhaque, sozinho, em um dia!

Para alguns, isso não passa de uma típica tarde de inverno.  Para outros, seria pior que tortura soviética. Desligue o telefone, não abra a porta pra ninguém (a menos que seja alguma ruiva peituda com uma sacola cheia de bacon e cerveja), retire o lacre e, aprecie gole por gole, orgulhosamente! Tire um tempo pra você. Perto do fim da garrafa, você vai descobrir uma paisagem linda e rica dentro de si, onde você pensava haver um deserto seco e fétido. Explore isso.

4) Dançar como um idiota na frente de uma multidão de mulheres lindas.

Deixe de lado o medo da opinião publica, marche para o centro do bar rebole o popozão! Não precisa de parceiro, muito menos de música! Dance o pancadão da sua própria mente. Claro que isso ajuda ser um bebum de verdade!

5) Explore sua bebedeira.

Vá de encontro com os mais primitivos instintos de sua natureza etílica! Se estiver colocando seu tempo e muito conhaque, isso vai acontecer! Aproveite ao máximo esta experiência! Não deixe de contar aos seus amigos.

6) Encha a cara no túmulo de seu ídolo.

Espere o cemitério fechar e pule o muro com uma cerveja (ou algo mais forte).  Se acomode na lápide de seu herói e diga-lhe o quanto ele te inspirou, como ele mudou sua vida, deleite-se com o fato de que sua inspiração está a sete palmos. Será a melhor “conversa” da sua vida. Em seguida, caia fora. Deixe o coveiro ser seu despertador.

7) Pagar uma rodada para o bar todo.

Sem nenhuma razão! Suba no balcão e grite: “Uma rodada pra todo mundo! Por minha conta!” Tenha certeza de que terá um ótimo brinde, afinal, pela primeira vez estarão te ouvindo.

8 ) Embarque numa viagem de ultima hora.

Subitamente,  proponha uma viagem para Las Vegas, Miami, Malibu ou até mesmo pra tomar a cabeça de galo lá em Marly! O destino não importa, na verdade, a graça é a jornada! Não há nada melhor do que uma explosão de liberdade e irresponsabilidade para agitar sua vida! Será uma aventura que você se nunca irá se esquecer nem parar de falar!

9) “Elimine” os bares ruins.

Existem dois tipos de bêbados no mundo. Aqueles que dão trabalho e aqueles que nunca fizeram isso. Se você é do segundo tipo, está perdendo uma sensação especial! Um homem, de qualquer caráter, deve ter muitos inimigos e lugares dos quais ele não é bem vindo – no final, não somos definidos pelos amigos, mas por aqueles que são contra nós. Então, escolha o tipo de bar que você detesta e sem remorso algum, enxugue uma garrafa de Tequila! Deixe seu cérebro de lagarto falar. Espalhe o querosene, risque o fósforo e deixe o “circo pegar fogo”! Poucas frases em inglês evidenciam um lado “sombrio” como: “Não sou bem vindo aqui. Francamente, não os culpo.”

10) Puxar o saco do garçom extravagantemente.

Sempre que o garçom ou garçonete for especialmente eficiente ou hábil, deixe-lhe uma gorjeta “generosa”. Eu disse GENEROSA. Você precisa estar relativamente sóbrio, ou ele irá considerar o ato como tolice de bêbado. Diga algo bajulador como “De todos os garçons que já me serviram, você é o melhor!”.  Solte a bomba e, – isto é importante – saia do bar sem dizer mais nada. Com este único gesto inesperado de generosidade, você irá restaurar a fé do garçom na humanidade e sua auto-estima.

11) Caminhar até alguém mais bonita do que você costuma pegar e pagar uma bebida.

Você sempre quis fazer isso. Você já viu, com inveja, algum amigo fazer. Agora é sua vez. O tamanho do seu medo não é proporcional ao tamanho do seu ego (ela é mais bonita do que você está acostumado, lembra?), isso ainda requer uma certa coragem, é como enfiar a mão no saco de lixo.  Dá medo, mas é simples.

12) Admirar o amanhecer no seu bar favorito.

Não estou falando de tomar uma dose quando eles estiverem lavando o bar. Estou falando de beber até ver o sol queimar nas suas costas. Isso requer muito tempo e dicas para ganhar este privilégio, mas não há nada parecido com isso.

13) Fazer um churrasco perfeito.

Eu disse PERFEITO. A carne bem assada, a cerveja bem gelada e música da melhor qualidade. Você sabe fazer isso. Sua primeira vez já se foi (primeira vez que fez um churrasco) há muito tempo.  Você não imagina como seus amigos te tratarão melhor depois disso.

14) Comprar, construir ou roubar um bar.

Faça bem na sua garagem. Equipe-o com belas garrafas de cerveja, vodka, whisky, tequila, conhaque e o diabo a quatro. Encoste em seu balcão com um copo grosseiramente cheio e pense: “Este é o meu bar. Ninguém pode me expulsar, ninguém pode me chutar daqui. Ninguém exceto o chão, pode me dizer quando parar de beber!”

15) Ser carregado para casa por seus amigos de boteco.

Na companhia de seus amigos, você pode confiar. Deixe que eles te levem embora. Cante como um tiozão irlandês. Jure amor e fidelidade à suas muletas humanas. São vínculos que nunca se quebram.

16) Ficar bêbado com seu pai.

Ficar no grau com o homem que te colocou no mundo é uma das mais profundas e místicas experiências que a humanidade pode imaginar. Se você não pode fazer com seu pai, encontre um senhor de respeito.

17) Lutar uma boa luta.

Todo homem pensa mal de si mesmo por não ter sido um bom soldado ou não ter ido à praia – Já dizia Samuel Johnson. Homens que vão ao tumulo sem nunca terem entrado em uma briga, sem dúvida, se sentem da mesma forma. Como muitas vezes você já foi pra casa pensando “Caraio, eu deveria ter quebrado a cara daquele filho da puta!”. Da próxima vez, faça isso! Você pode não vencer a briga, mas pelo menos terá lutado.

18) Visitar a fábrica de sua cerveja preferida.

Faça uma peregrinação para a nascente. Siga o rio que alimenta sua alegria, até a fonte. Fique entre os toneis de barris e absorva o conhecimento desta que é a fonte de onde fluem os bons momentos. Beba todas “amostras grátis” que lhe derem.  A partir deste dia, você pode segurar o copo e dizer “Querida, eu conheci sua mãe!”

19) Alcoolizadamente assistir ao amanhecer com seus amigos e uma garrafa.

Você passou muito tempo reclamando do dia acabar rápido. Agora, contemple o seu nascimento. Com uma dose.

20) Ir à uma reunião do A.A.

As proezas não são só diversão. Aceite isso como “encarar seus medos”. Assim como Jonas encarou seus medos dentro de uma baleia, você também irá.

21) Beber em vários bares na mesma noite.

Ao invés de comer uma maçã ruim, de uma mordida em uma dúzia de frutas diferentes.

22) Experimentar pelo menos 100 drinks diferentes.

Muitas vezes, nós bebuns, nos prendemos à uma rotina, esquecendo que existe um mundo vasto de bebidas esquecidas, cervejas coloridas, misteriosos conhaques e vinhos de lugares que somos incapazes de pronunciar os nomes. Explore o mundo de seu balcão. Quando você voltar a sua rotina, e você provavelmente voltará, irá apreciar como é bom estar em casa após meses na estrada.

23) Néctar no trabalho.

Você nunca irá saber o quão prazeroso o dia de trabalho pode ser, até encontrar sua velha companheira, cerveja. Esporro do chefe, prazo para entregar relatórios, tudo isso simplesmente vai embora! Se tivesse cerveja no meu trabalho, eu não me importaria de fazer hora extra!

24) Dar R$ 20,00 pra um mendigo.

Faça-o prometer que vai gastar essa grana com birita. Não será difícil. Pra você R$ 20,00 é mixaria, pro nosso amigo do beco, é um presente de Deus.

25) Dizer ao seu chefe, exatamente como se sente.

Isto pode ser durante um happy hour com a galera do trabalho, Festa de Natal, ou até mesmo durante a missão #23. Anos de estresse e amargura serão tirados de suas costas e pela primeira vez, você verá seu chefe como um ser humano de verdade. Você poderá muito bem, ser demitido mas, se você está com raiva o suficiente para perder as estribeiras com o seu chefe, é melhor procurar um outro emprego de qualquer maneira.

26) Mandar birita para um amigo.

Anexe um cartão dizendo: “Hoje, é por minha conta!”. Ele nunca esquecerá. Não há nada melhor do que birita grátis.

27) Entoar um cântico de bebum.

Chega de “Fulano é um bom companheiro, ninguém pode negar!”. Isso já deu o que tinha que dar. Alguma coisa nova, como hinos das torcidas de futebol. Os caras conseguem fazer uma música para cada lance da partida e você só sabe dizer que o vagabundo caído no chão, com a camisa cheia de vômito e as calças mijadas é “um bom companheiro”???

28) Roubar alguma bebida.

Contra a lei? Claro! Sair correndo que nem o capeta depois? Absolutamente. Claro, não ser pego é muito importante neste caso.

29) Gastar metade do salário com cerveja.

Muito dinheiro por um pouquinho de álcool. Nós passamos a vida inteira tentando aprender a economizar e investir bem nosso suado dinheiro.  Também somos tentados a comprar aquela cerveja importada, que custa um “pouquinho” mais caro do que as nacionais. Por despeito, você provavelmente já disse: “Foda-se, é tudo a mesma coisa! Essa cerveja vai me deixar bêbado mais rápido?” Num mundo melhor, talvez.

30) Escrever sua tão aguardada autobiografia. “Cerveja  e eu: Uma historia de amor.”

Você não precisa terminar. Muito menos começar. A questão é, o ato de começar a pensar em uma autobiografia significa que você pensa que viveu uma vida excitante o bastante, para escrever  uma.

Não se esqueça de seguir a mente perturbada que escreve essas porcarias @thiago_capece no twitter

Anúncios

Uma resposta to “30 coisas que um jamber deve fazer antes de morrer”

  1. ja fiz metade dessas coisas, rachei muito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: